Justiça apreende livros enterrados em escola do RS

Por determinação da Justiça Federal de Santana do Livramento (RS), servidores realizaram, nesta quarta-feira (14), busca e apreensão de documentos em uma escola estadual do município. A medida foi determinada pelo juiz federal Lademiro Dors Filho, da 1ª Vara Federal, após o Ministério Público Federal (MPF) ingressar com uma ação cautelar contra a diretora da instituição de ensino. Os oficiais de Justiça encontraram livros enterrados no terreno do colégio.

Segundo o MPF, a gestora da escola estaria sendo investigada por supostas irregularidades. Além de comportamentos abusivos, estaria sendo apurado o uso indevido de recursos federais, como uso particular do laboratório de informática por parte da diretora, descarte de livros e desvio de verbas destinadas à merenda.

Ao analisar o pedido do MPF, o magistrado destacou que a destruição de material didático é inaceitável, especialmente se promovida por um professor de escola pública. “Tal ato só encontra precedentes durante a vigência do Estado Nazista na Alemanha dos anos trinta e quarenta e noutros momentos de sombras em que enfrentou a humanidade”, comentou Dors Filho.

No entendimento do juiz, haveria fortes indícios dos fatos a partir da denúncia do MPF, o que tornaria necessária sua apuração. O magistrado atendeu ao pedido de antecipação de tutela e determinou aos oficiais de justiça a busca e apreensão do acervo bibliográfico descartado no pátio da escola. Além das obras, os servidores do Judiciário encontraram, ainda, sinalização informando a proibição de entrada na sala de informática.

Sul 21

 
Usamos cookies para acelerar a navegação em nossas páginas. Clique na caixa ao lado.