Manifestantes protestam contra reforma da previdência

Cerca de 5 mil pessoas saíram às ruas na manhã desta quarta-feira, 15 de março, em Imperatriz-MA numa manifestação contra a Reformas da Previdência. Eles ainda protestaram sobre a reforma trabalhista e pela entrega aos EUA do Centro de Lançamento de Alcântara-MA. Grande parte dos presentes foi mobilizado pela delegacia local do Sinproesemma, o sindicato que reúne os educadores no Maranhão. O sindicato estadual dos bancários trouxe uma delegação de São Luís para reforçar a organização do evento.

Ativistas de outras entidades participantes do Fórum de Imperatriz de Defesa da Previdência Pública também reforçaram o ato político, a exemplo do Steei, o sindicato local dos professores, Fórum de Mulheres, Centro Padre Josimo de Promoção da Cidadania e Direitos Humanos, Associação de Imprensa da Região Tocantina e Unidade Classista.

Parlamentares
Dois vereadores e uma vereadora chegaram bem cedo na Praça de Fátima, logo às 8h quando começou a concentração: Maura Barroso do Pros, e Aurélio do PT e ainda Carlos Hermes do PCdoB. Os dois últimos disseram à De Todos Nós que estarão presentes na próxima reunião do Fórum de Defesa da Previdência, na segunda-feira, às 18h30min no Sindicato dos Bancários, na rua Maranhão, entre as avenidas Getúlio Vargas e Dorgival Pinheiro de Sousa. O vereador Alberto Sousa e os demais vereadores da Câmara Municipal trabalharam a favor da manifestação. Enquanto as ruas eram tomadas de manifestantes, foi aprovada por unanimidade, moção do pedetista condenando a PEC 287/2016 que trata da Reforma da Previdência.

São Luís
Na capital do Maranhão, também pela manhã, a manifestação começou na Praça Deodoro e encerrou com a ocupação simbólica do prédio do INSS. Hoje à tarde, novo ato público está programado. Nem mesmo a chuva conseguiu conter o ânimo dos que protestaram contra a reforma da previdência. Veja as fotos de um grupo de Whatsapp de São Luís.



Mototaxistas
Centenas de mototaxistas também protestaram na maior cidade do continente maranhense hoje de manhã. Conforme publicou o portal Imirante: "“Nós estamos em protesto contra uma Ação Direta de Inconstitucionalidade (Adim) que foi ajuizada no STF, pela Procuradoria Geral da República pedindo a extinção do serviço de mototaxi no Brasil”, explicou um dos coordenadores do ato, Francisco Alencar de Sousa".

Fotos de Imperatriz, Agência da Aldeia (AgA):






 
Usamos cookies para acelerar a navegação em nossas páginas. Clique na caixa ao lado.