Atlas da Violência 2017: Roseana acabou com o sossego

Os recentes números divulgados pelo Atlas da Violência 2017 apontam números claros. De 2009 a 2014, anos dos terceiro e quarto governo consecutivo de Roseana Sarney, os homicídios explodiram no Maranhão. Em relação a 2004, quando o estado era governador por José Reinaldo Tavares foram exatos 244,3% de aumento. O segundo pior desempenho da federação, atrás apenas do Rio Grande do Norte.

Antes, com José Reinaldo Tavares e Jackson Lago, de 2004 a 2008, a taca de homicídios por grupo de 100 mil habitantes ficou bem longe da casa dos 30%.

Com Flávio Dino, os números mostram a diminuição da escalada conforme mostra oo Atlas divulgado nesta segunda-feira, 5, com números consolidados até 2015. A mesma taxa caiu em 1,7%.

No próximo ano, números mais animadores prometem chegar ao Atlas da Violência 2018, com a entrada em cena dos novos policiais militares, o sistema penitenciário focado na recuperação do detento, ampliações e construção de batalhões, companhias e delegacias e ainda a significativa melhoria aparelhamento policial.

O maior patrimônio do maranhense era o sossego. Estado mais pobre da federação, mas calmo. Agora, apesar do crescimento econômico registrado, felizmente, a curva de crescimento da violência perde força. Enfim, uma boa notícia!



Frederico Luiz

 
Usamos cookies para acelerar a navegação em nossas páginas. Clique na caixa ao lado.