Afiada: tucanos não tocam a obra - eles tocam na obra

Camargo soltou a grana para Serra e Alckmin!

O Conversa Afiada já demonstrou de forma incontestável que Jose Serra, o Careca da Odebrecht é o maior dos ladrões.

O Mineirinho, o presidente ladrão, o filho do Fernando Henrique e o gatinho angorá não estão à altura de sua incontida voracidade.

Agora, Mario Cesar Carvalho (um dos últimos vestígios de jornalismo na Fel-lha de 1001 colonistas) demonstra que, além da Odebrecht, o Careca era chegado a uma Camargo.

"Cartel dividiu a obra da linha 5 do metrô"

"Empreiteira afirma que pagou propina para ex-diretor do Metrô que alterou licitação e deu vitoria ao cartel"

A Fel-lha tinha antecipado os "vencedores" da licitação (sic).

Mas, nos dois governos tucanos em que roubalheira correu solta, sempre se contestou a denúncia.

Agora, Carvalho volta ao ponto de partida da roubalheira tucana:

"Dois governos tucanos contestaram fortemente a reportagem da Folha: os de José Serra (o supracitado maior ladrão - PHA), que fez a licitação (sic) em outubro de 2008, e de Geraldo Alckmin (o Santo de ligeiro cunhado - PHA), que toca (sic) ampliação da obra".

"Toca a ampliação da obra" é uma desnecessária cortesia do excelente repórter.

Qualquer morador da malsinada cidade de São Paulo é testemunha de que, desde que assumiram o Poder, na metade do século passado, os tucanos não tocam a obra - eles tocam NA obra: metem a mão.

O morador que passa em frente aos tapumes onde se realizariam as obras e só percebe a atividade incessante dos ratos.

(Não é em sentido figurado, porque os tucanos ratos são geralmente imperceptíveis aos olhos e aos ouvidos de transeuntes - eles roubam em silêncio, com a cumplicidade criminosa do PiG de São Paulo).

Como diz o Conversa Afiada, não fosse o PiG de São Paulo, esses tucanos de São Paulo, FHC Brasif à frente, na Via Dutra, não passavam de Resende!

Paulo Henrique Amorim, Conversa Afiada

 
Usamos cookies para acelerar a navegação em nossas páginas. Clique na caixa ao lado.