Mutirão de cirurgias de hérnia

Trinta pacientes participaram do mutirão de cirurgias de hérnia no Hospital Dr. Carlos Macieira (HCM), realizado neste sábado (30). A iniciativa do Governo do Estado busca reduzir a fila de espera por procedimentos cirúrgicos e promover a melhoria da qualidade de vida de quem necessita da cirurgia.

O paciente Jaquenilson Ramos, de 43 anos, foi operado pela equipe do HCM. "Estou muito feliz, foi uma benção ter sido chamado, eu já aguardava com ansiedade esse momento". O morador de Anajatuba Theide Tefison Gama, com apenas 20 anos, é um dos pacientes mais novos do mutirão. “Fiquei bem contente quando fui informado que participaria desse mutirão, tenho certeza que minha qualidade de vida será bem melhor após a cirurgia”.

O diretor geral do HCM, Josué Almeida Vieira Filho, explicou que nos próximos meses serão realizados novos mutirões. “O HCM realiza cirurgias em mais de 10 especialidades e temos feito um esforço para atender com a maior brevidade possível os pacientes que necessitam desses procedimentos”, disse.

O coordenador da Cirurgia Geral do HCM e supervisor do Programa de Residência na área, Manoel Francisco da Silva Santos, explicou que para essa edição dos mutirões foram selecionados pacientes com mais tempo de espera e que não tenham fatores de risco, como os hipertensos, pacientes renais crônicos e diabéticos, pois necessitam de um cuidado diferenciado.

“Os mutirões representam um esforço conjunto do HCM e da Secretaria de Estado da Saúde para diminuir a fila de espera por cirurgias. Ainda teremos, até o fim do ano, os mutirões de cirurgias de vesícula, hérnia, histerectomia, além de profilaxia do câncer de pênis e do câncer de próstata, e também cirurgias vasculares”, ressaltou o cirurgião Manoel Francisco. Também atuaram no mutirão os cirurgiões Ozimo Gama, Thiago Rocha e Thiago Henrique.

A supervisora de Enfermagem do Centro Cirúrgico, Maria Vitória Mota, informou que além das 30 cirurgias eletivas do mutirão, o hospital ainda realizou cirurgias de urgência. “Tem todo o envolvimento de uma grande equipe para a realização desse trabalho, e o foco do nosso atendimento é o bem estar do nosso paciente. E para nós é sempre uma alegria chamar o cidadão para a cirurgia, pois sabemos o quanto eles necessitam do procedimento”.

Jéssica Mendes, residente de Cirurgia Geral ressaltou o papel dos mutirões na formação dos futuros cirurgiões do estado. “Esse trabalho é importante para a população, pois é uma oportunidade que os pacientes têm de abreviar a espera pelo procedimento. E quanto aos residentes, há a possibilidade do aprendizado e prática em um grande número de casos”. O mutirão atendeu pacientes com idades entre 16 e 67 anos.

Agência de Notícias Maranhão

 
Usamos cookies para acelerar a navegação em nossas páginas. Clique na caixa ao lado.